Qual o tipo de escova de dentes ideal para mim? A doutora esclarece.

Section Heading

Section Heading

Section Heading

Escolher a escova de dentes correta não é tão fácil como parece, pois não? Especialmente porque quando chegamos às prateleiras do supermercado, da farmácia ou da perfumaria deparamos-mos com uma panóplia de formas, tamanhos, cores, marcas e feitios diferentes. Cerdas duras, médias, macias e ultramacias. De falta de variedade não nos podemos queixar. Mas qual é afinal o critério para escolha da escova de dentes mais indicada?

Section Heading

Section Heading

 

Vamos deixar algumas dicas que deve ter em conta na escolha deste instrumento essencial para a manutenção de uma boa higiene oral.

Dica 1 – Em primeiro lugar decida o tipo de cerdas da sua escova de dentes. Para uma boca e gengivas saudáveis, sem aparelho ou prótese dentária, recomendamos as cerdas macias e niveladas pois são flexíveis e eficazes na remoção de placa bacteriana e de restos de comida dos dentes e da linha da gengivas, sem ferir o tecido gengival ou desgastar o esmalte dentário. Caso o seu sorriso contenham uma prótese dentária, aconselhamos uma escova com cerdas mais duras para a higienização do acessório.

Dica 2 – Relativamente à forma da escova recomendamos os modelos com cabeça retangular e bordas arredondadas, contudo depende do tamanho e forma dos seus dentes, deve adequar esta escolha ao seu caso particular.

Dica 3 - Quanto ao material e o formato do cabo, a escolha deve considerar e, primeiro lugar a qualidade e o conforto, e só depois o preço, o design, o padrão ou as cores.

Dica 4 - Para crianças recomendamos que estas usem sempre escovas infantis, pois estas, normalmente, já são fabricadas com cerdas macias e adequadas a cada faixa etária (ver na embalagem de cada uma a idade a que se destinam).

Dica 5 - Para adolescentes e jovens aconselhamos escovas de dentes mais atrativas, com um design diferenciador, para que, chamando mais a atenção estes se sintam mais estimulados a cuidar da sua higiene oral.

Dica 6 – No caso de pacientes idosos, ou com a mucosa bucal sensibilizada, como por exemplo pessoas em tratamento de quimioterapia ou radioterapia, sugerimos o uso de escovas de dentes as macias ou extra-macias.

Dica 7 – Para pessoas que possuam um implante dentário, retração gengival, aparelho ortodôntico ou prótese, entre outras condições especiais, devem procurar modelos de escovas de dentes adequadas ao seu contexto, como por exemplo: escova interdental, unitufo e bitufo.

Deve trocar de escova de dentes a cada 3 meses mas esperamos que com estas 8 dicas este momento seja mais simples e rápido!

Porque escolher a melhor escova de dentes muitas vezes não é uma questão de preço ou de marca, mas de características e de personalização ao sorriso em particular.

Se lhe restaram dúvidas, da próxima vez que for ao seu dentista pergunte-lhe, ele, melhor do que ninguém saberá dizer exatamente qual o tipo, tamanho e feitio da sua “escova metade.”

 

Até breve,
Sara Baltazar

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *