Todos os artigos por SB Smiles

Homepage > SB Smiles

3 receitas detox para depois das férias

Vamos então voltar aos bons hábitos alimentares, apostar em alimentos naturais e deixar de lado os mais processados. Estratégias/ dietas detox podem ser uma alternativa a aplicar num curto prazo de tempo, cujo objetivo consiste na redução do estado inflamatório devido à ingestão excessiva de açúcares, gordura e sal. Contudo há que ter em conta que são poucos os estudos científicos que comprovam os resultados deste tipo de dieta, e deverá sempre aconselhar-se com o seu nutricionista.

Alimentos a evitar : Charcutaria, bolachas, doces, chocolates, gomas, produtos de pastelaria, pão, lacticínios, enlatados.

Alimentos com ação anti-inflamatória: Azeite virgem, alho, gengibre, frutos vermelhos, nozes, peixes gordos, vegetais de folha verde escura, brócolos.

Num dia detox poderá optar por incluir smoothies com vegetais e frutas de modo a aumentar o consumo das mesmas, porém não deverá exagerar nas porções de fruta que coloca na sua dose (1 porção de fruta deverá ser o mais adequado). Sopas e saladas também poderão ser uma opção para as refeições principais.

Deixamos agora aqui algumas receitas para que te possas inspirar:

 

Smoothie de Beterraba e Maçã

Ingredientes

  • 1 maçã grande
  • ½ beterraba
  • 1 c.sobremesa de linhaça moída
  • Sumo de 1 lima
  • 1 copo grande de água (300ml)

Modo de Confeção
Coloque a maçã e beterraba descascadas e cortadas em cubos num liquidificador/robbot de cozinha. Adicione a água, a linhaça e o sumo da lima. Bata vigorosamente até obter a textura desejada. Se preferir uma textura mais líquida poderá colocar mais um pouco de água.
Rendimento: 1 porção

Informação Nutricional por porção
Valor Energético                              124 kcal
Hidratos de Carbono                       20 g
Proteínas                                          2   g
Gorduras                                          2   g
Fibra                                                5   g

 

Sumo Verde

Ingredientes

  • 1 kiwi pequeno
  • 1 laranja pequena (+/- 120 a 140g)
  • 1 mão bem cheia de espinafres crus
  • Água a gosto (coloquei cerca de 100 ml)

Modo de Confeção
Colocam-se todos os ingredientes no liquidificador até obter uma textura homogénea. Caso não tenha liquidificador pode fazer com a varinha mágica que também resulta bem.
A textura utilizando a água mencionada fica um pouco espessa e cremosa, se gostarem de algo mais fluido aumenta-se a quantidade de água.
Rendimento: Aproximadamente 2 copos de tamanho médio

Vantagens do consumo deste sumo:
Suprime as necessidades diárias recomendadas de vitamina C
Suprime 15% da dose recomendada de ferro, mas a sua absorção é optimizada devido à presença da vitamina C.
Suprime 20% da dose recomendada de vitamina A.
Bom fornecedor de fibra

Informação Nutricional por receita

Valor Energético                              115kcal
Hidratos de Carbono                        23g
Proteínas                                           3 g
Gorduras                                           1 g
Fibra                                                 5 g

Sopa Cremosa de Feijão verde e Cenoura

Ingredientes

  • 1 curgete média (400g)
  • 1/2 couve flor pequena (150g)
  • Feijão verde (100g)
  • 3 cenouras médias
  • 1 porção pequena de abóbora (150g)
  • 1 cebola
  • 3 dentes de alho
  • Coentros a gosto
  • Sal q.b.
  • 3 c.sopa rasas de azeite

Modo de Confeção
Comece por descascar e cortar em cubos a curgete, 2 cenouras, a abóbora, a couve flor e a cebola.
Coloque os ingredientes preparados num tacho com água e junte os dentes de alho e o sal. Leve a lume médio e deixe cozinhar.
Entretanto prepare o feijão verde e a restante cenoura cortando em pequenos pedaços. Reserve de seguida.
No fim de cozidos os legumes reduza a puré com o auxilio da varinha mágica. Adicione um pouco mais de água e junte o preparado do feijão verde e cenoura. Deixe cozinhar bem e por fim adicione o azeite.
Poderá finalizar com coentros frescos picados.
Rendimento: 6 porções

Informação Nutricional por porção

Valor Energético                              74 kcal
Hidratos de Carbono                       7 g
Proteínas                                          3 g
Gorduras                                          4 g
Fibra                                                4g

Deixe-se inspirar pelas nossas ideias e saia deste período de férias mais saudável e feliz!
Se precisar de dicas adicionais não hesite em marcar uma consulta connosco.

Até breve,
Liliana Silvestre
Nutricionista 2963N

Continuar a Ler

6 Sugestões de marmitas saudáveis para levar para a praia

 

Verão, calor e sol rimam com… PRAIA!

Um dos locais em que muitos de nós passamos bons tempos em família ou com amigos. É nestes momentos que aparecem também algumas tentações não é verdade? Gelados, bolas de Berlim e bolacha americana são algumas das iguarias de eleição dos portugueses quando se encontram estendidos a apanhar sol. Porém devemos optar por estes alimentos ocasionalmente e não de forma rotineira. E para ajudar a criar rotinas mais saudáveis, e igualmente saborosas, hoje deixamos algumas sugestões de marmitas simples, deliciosas e saudáveis.

1 – Espetadas de fruta fresca

Escolha diversos tipos de fruta, corte em cubos e forme uma espetada de fruta. Uma forma prática e divertida para ingerirmos uma boa dose de vitaminas e minerais. Prefira frutas ricas em antioxidantes tais como o kiwi, morango, laranja, melão, melancia ou uvas.

2 – “Sandwiches” de Bolacha de arroz

As bolachinhas que costuma comer ao lanche podem ganhar vida e transformarem-se em “sandwiches”. Comece com uma bolacha de arroz barrada com 1 c.chá de manteiga de amendoim, de seguida coloque por cima fatias finas de banana e termine com outra bolacha.

3 – Quiche de legumes e atum

Bastante versátil a quiche pode ser uma ótima fonte de proteína, prática para comer na praia. Faça a massa da base em casa trocando a manteiga por azeite e água e escolha uma farinha rica em fibra (espelta, aveia ou trigo sarraceno). Em vez das tradicionais natas utilize iogurte grego natural.

4 – Waffles de banana e canela

Docinhas e sem açúcar adicionado são assim estas maravilhosas waffles. Um ovo, 100g de farinha de aveia, 1 banana pequena, canela e 50ml de bebida de coco. Uma massa leve que irá fazer as delícias de pequenos e graúdos.

5 – Palitos de vegetais com húmus

Húmus, uma ótima fonte de fibra e proteína de origem vegetal, que conjugada com palitos de cenoura/pepino ou até tomate cereja resulta num verdadeiro petisco.Para o húmus irá ser necessário grão de bico cozido, sumo de limão, pimenta, sal, azeite e paprika. Tudo triturado e aí está um paté saudável e saboroso.

6 – Gelados de fruta

Corte a fruta que desejar (poderá ser diferentes variedades ou de uma só) em pequenos cubos e leve a congelar. No dia a seguir triture a fruta congelada com um iogurte natural e leve de novo ao congelados em recipientes individuais para gelados. Deixe solidificar mais um dia e está pronto para levar na geladeira com umas paquinhas de gelo.

 

Gostou das nossas sugestões? Partilhe-as com os seus familiares e amigos. Se quiser espreitar mais sugestões de para sair do Verão sem culpas, espreite estas 7 dicas.

Viva o verão em pleno com saúde e equilíbrio.

 

Até breve, Liliana Silvestre

Nutricionista 2963N

Continuar a Ler

Branqueamento sem sensibilidade com resultados imediatos? Sim é aqui!

Já previamente trouxemos este tema e, inclusivamente falamos de alguns mitos associados ao branqueamento dentário, pode consultar essa publicação aqui.
Relembramos que há 3 tipos de branqueamento:

  1. Branqueamento externo em casa » o médico dentista retira o molde da sua estrutura dentária e com ela é produzida uma moldeira (goteira) única e com o formato dos seus dentes, em silicone transparente. Nestas moldeiras apenas tem de aplicar um gel branqueador de dentes e encaixar na boca umas horas ou pode dormir, todos os dias, durante aproximadamente 7 dias. É simples e prático!
  2. Branqueamento interno » Quando tem um dente mais escuro do que os restantes, por desvitalização prévia dos dentes, pode optar por branquear apenas este dente. É uma técnica aplicada na sua clínica dentária e consiste na infiltração do produto de branqueamento dentário no próprio dente. Este procedimento poderá ter de ser repetido, ou não, dependendo do resultado pretendido.
  3. Branqueamento externo no consultório » é realizado na sua clínica dentária, e consiste na aplicação direta do gel branqueador de dentes. Nesta aplicação é fulcral a proteção das gengivas, da mucosa bocal e da língua. Este mesmo gel é posteriormente ativado por luz e os dentes são imediatamente branqueados numa só sessão.

 

No entanto todos estes branqueamentos causam sensibilidade dentária, que varia de pessoa para pessoa e, apesar de ser reversível, em algumas situações impede mesmo a continuação do tratamento.

Hoje vimos informar que temos à disposição dos nossos pacientes um branqueamento externo que não causa sensibilidade.  É realizado na sua clínica dentária e em apenas 40 minutos, de uma forma natural, sem o uso de componentes químicos e com a vantagem de ajudar em problemas gengivais.

O branqueamento sem sensibilidade é indicado para os seguintes casos:

  • Dentes vitais naturalmente escuros ou amarelados.
  • Dentição vital escurecida pela idade.
  • Dentes vitais que se apresentam escurecidos ou manchados por substâncias extrínsecas como por exemplo café, tabaco, etc.
  • Para igualar coloração antes de tratamentos dentários.

O processo de um branqueamento dentário vai sempre variar de caso para caso, o mesmo se aplica no caso da sensibilidade dentária. No entanto, na grande maioria dos casos este tratamento é bastante eficaz e os resultados são imediatos, o seu sorriso fica mais branco e mais bonito, literalmente, de uma hora para a outra!

Porque não experimentar? Venha informar-se, fazemos-lhe o diagnóstico e orçamento na hora! Não deixe que esta situação de Pandemia a iniba de cuidar de si e do seu sorriso!

 

Até breve,

Sara Baltazar

 

Continuar a Ler

Uma dentista numa pandemia | Desabafo de Sara Baltazar

Aqui há dias perguntaram-me como têm sido os últimos meses. Esta pergunta, tão simples e tão comum por estes dias, teve um efeito complexo. Ainda não tinha sido eu a questionada, e dei por mim a reviver, em segundos, os meses mais estranhos da minha vida. Estranhos é talvez a palavra que melhor os define.

Cada um de nós teve de se adaptar a uma nova realidade que continua a assombrar-nos, cada um de nós teve de lidar com o medo, a angústia, a incerteza, a dor, a privação e a impotência. Todos tivemos de nos reinventar e resgatar, hora a hora, um sentimento positivo para não cair na tristeza. Verdade?

Jamais me vou esquecer o momento em que li o decreto de lei que nos obrigou a fechar portas no próprio dia. Fechar portas. Fechar não só a “fonte de rendimento” de toda uma equipa, mas também o recurso de saúde de tantas pessoas. A confusão de sentimentos foi avassaladora. Tentei sempre manter-me focada para reorganizar marcações, para tentar ajudar algumas pessoas que iam sair do país nessa semana e precisavam de levar próteses, tentar dar algum acompanhamento a pacientes que tinham efetuado uma cirurgia recente. Coisas inadiáveis que, de um momento para o outro, ficaram suspensas.
Acreditei que seriam só aqueles 15 dias e que passariam rápido. Os 15 dias tornaram- se 1 mês, que se arrastou para 2 meses.

A minha realidade, como a da maioria dos portugueses, mudou de um dia para o outro. E confesso que o meu positivismo foi desvanecendo a cada notícia que ouvia. Já não acreditava que fosse possível reabrir a SB Smiles. Duvidei que tão cedo as pessoas tivessem confiança para recorrer a um dentista. Tive medo. Tanto medo. Chorei a dor de estar de mãos atadas e de imaginar que não ía conseguir ajudar as pessoas, chorei a dor de ter de abandonar o que amo fazer e ficar sem rumo. Chorei quando tive de dizer que não conseguia cumprir com alguns pagamentos. E chorei escondida para não assustar mais a minha filha.

Mas é sem dúvida nos momentos mais difíceis que alguém nos pega pela mão e nos diz: “estamos aqui para te ajudar”. E eu tive a sorte de ouvir esta frase muitas vezes. Agradeço de todo o meu coração a cada pessoa que a proferiu. Foi também por isso que decidi partilhar convosco este meu desabafo. Tão íntimo e pessoal mas que acredito que comum a tantas pessoas desse lado.

No entanto, tive um momento de reviravolta. De luz e de esperança. Disse para mim própria: “Sara, ainda não é o momento de desistir!”. E foi aí que comecei a luta burocrática por ajudas que tardaram, e outras que nem vieram. A luta por encontrar as máscaras, fatos, viseiras, luvas e batas adequadas. Perdi noites a fio nesta luta. Em muitos dias me revoltei por abusos e por burlas.

Chegaram a pedir-me 17€ por uma única máscara. Não conseguia encontrar fatos completos, nem viseiras. E a falta de equipamento certificado quase me levou a desistir.

Mas estava decidida a conseguir, fiz quilómetros a zonas improváveis mas mais uma vez a ajuda veio e consegui! Foi uma vitória de sabor amargo pois o valor dos equipamentos estava tão inflacionado que tornou a consulta muito mais cara. Mas foi igualmente um alívio quando o governo anunciou a ajuda para a compra deste tipo de equipamento. Tenho de sublinhar o apoio incondicional da minha contabilista, que na noite em que a candidatura abriu não arredou pé até conseguir submeter e conseguirmos a aprovação. Foi uma das maiores vitórias e sei que sem ela não seria possível.

Entretanto a clínica reabriu. Passo a passo. O nosso dia a dia na clínica mudou, como mudaram as vidas de todos nós. Apesar da desinfeção e esterilização já fazerem parte, o ritual de mudar de farda a cada paciente e o tipo de fato de proteção total – quente, com pouco espaço para mobilidade e que dificulta a respiração – são um desafio diário, pois temos de ter em atenção a desidratação e o cansaço, que é muito maior. Mas sabem uma coisa? Estou TÃO FELIZ por estar de volta que nunca foi tão prazeroso trabalhar, porque trabalho ainda mais com o coração. Costuma dizer-se agora que a Pandemia veio para nos ensinar algo. A mim veio mostrar-me ainda mais que tenho pessoas maravilhosas à minha volta. Que tenho pacientes fantásticos que confiam em mim incondicionalmente. Parceiros que são amigos e amigos que são família!

E são todas estas pessoas que me deixam emocionada enquanto escrevo estas letras. Obrigada a todos por confiarem em mim, no meu trabalho e no meu amor. A todos vocês obrigada por darem significado a minha vida!
Já não estamos tão separados, mas acreditem que continuamos mais unidos do que nunca!

Até breve,
Sara Baltazar

 

Continuar a Ler

Ozonoterapia no tratamento de Coronavírus? Sim!

Em Espanha, Itália, China, Argentina, Brasil entre outros, a ozonoterapia está a ser usada como terapêutica co-adjuvante no combate ao Coronavírus.

Em artigos anteriores falamos sobre ozonoterapia e nos diversos benefícios que tem na área da medicina dentária, que poderá ver clicando aqui. Mas esses benefícios estendem-se a outras vertentes da Medicina.

Antes de mais importa esclarecer – o que é Ozono?

Ozono é uma molécula gasosa natural constituída por 3 átomos de oxigénio.

E o Ozono médico?

Ozono médico é a mistura de oxigénio medicinal com uma pequena percentagem de ozono produzido por um gerador certificado.

Em que consiste a Ozonoterapia?

Consiste na utilização de ozono médico para prevenção e tratamento de doenças.

Facilmente assimilado pelo corpo humano e com propriedades anti-inflamatórias e analgésicas, tem muito poucas contraindicações.

Importa relevar que a ozonoterapia se baseia numa base farmacológica firme.

O uso do ozono na medicina tem sido desenvolvido no último século, e isso deve-se às suas propriedades antifúngicas, antibacterianas e antivirais.

Entre estes efeitos o primeiro a ser descoberto foi o efeito bactericida, na I Guerra Mundial. A causa directa da destruição das bactérias é a deterioração das membranas plasmáticas, fazendo com que estas percam a capacidade de viver ou de se reproduzir.

O ozono atua da mesma forma em vírus, rompendo a sua cápsula e expondo o seu material genético de replicação para que o nosso sistema imunológico o possa reconhecer mais rápido e produzir defesas.

Entre os agentes oxidantes, o ozono é o terceiro mais forte, após o flúor e o persulfato, facto esse que explica a sua reactividade.

O que acontece quando o sangue humano reage à mistura de oxigénio com o ozono?

Ambos os gases se dissolvem na água do plasma  (o nosso organismo é composto por 75% de água) mas enquanto o oxigénio estabiliza o ozono reage de imediato com biomoléculas presentes no plasma (PUFA, antioxidantes), e o sangue percorre todos os nossos órgãos.

O ozono cria um stress oxidativo controlado, agudo e transitório, necessário para a activação biológica, sem toxicidade concomitante. Tendo como efeitos, mediante as suas reacções com moléculas mediadoras:

  • Regula o sistema antioxidante
  • Melhora o metabolismo do oxigénio
  • Modula o sistema imunológico
  • Amplo espectro germicida
  • Regula o metabolismo
  • Intervém na libertação de autacóides

Há vários métodos de aplicação: via sanguíneo, rectal, bolsas para feridas, óleos ozonizados, água ozonizada, cremes, cápsulas, ampolas, cada um com a sua indicação.

Ficaremos atentos aos desenvolvimentos deste novo Coronavírus e à possibilidade de intervirmos no seu tratamento através de ozonoterapia, que dispomos na nossa clínica. Até lá, mantenha-se seguro e lembre-se: estamos separados mas mais unidos do que nunca.

Para qualquer dúvida ou ajuda não hesite em contactar-nos pelo telefone, telemóvel ou pelos nossos contactos digitais.

 

Até breve,

Sara Baltazar

 

Continuar a Ler

O que comer para reforçar o sistema imunitário?

Nunca a nutrição foi tão importante como nos tempos que correm. E porquê? A resposta é simples: um corpo saudável é um corpo bem nutrido, e ao estar saudável consegue prevenir doenças e combater de forma mais eficaz adversidades que possam surgir.

Sabemos de antemão que um indivíduo que possua um sistema imunológico mais débil estará sujeito a complicações aquando a contração de uma doença infeciosa, pois o sistema imunitário não está a trabalhar na sua melhor forma. Neste contexto iremos verificar como a nutrição pode ser uma aliada do sistema imunitário.

A adoção de uma dieta equilibrada e variada tem demonstrado ser o melhor aliado para o bom funcionamento do sistema imunitário, devendo estar presentes todos os nutrientes (hidratos de carbono, proteína e gordura). No entanto existem alguns alimentos que pelo seu teor de antioxidantes, vitaminas e minerais podem ser uma forte ajuda.

  • Alho

    Propriedades anti-inflamatórias (alicina)
    Rico em antioxidantes (selénio, zinco e flavenoides)

  • Citrinos

    Ricos em vitamina C
    Propriedades desinfetantes (limão) de alguns microrganismos

  • Kefir

    Fonte de probióticos
    Rico em vitaminas do complexo B

  • Gengibre

    Propriedades anti-inflamatórias (gingerol)
    Presença de substâncias terapêuticas (cafeno, felandreno, zingibereno e zingerona)

Não se esqueça que o que é realmente importante é ingerir vegetais e fruta diariamente, não sendo necessário recorrer a suplementos alimentares. Faça boas escolhas e cuide de si e dos que mais ama.

Se conseguir, fique por casa, cozinhe mais e reforce o seu sistema imunitário.

Se tiver alguma dúvida, consulte outros artigos relacionados com nutrição aqui, se pretender conhecer os nossos planos nutricionais clique aqui, ou se preferir entre em contacto connosco por qualquer um dos nossos contactos digitais ou por telefone (244 020 041 ou 915 508 262).

E não se esqueça, estamos separados mas mais unidos do que nunca!

 

Até breve,
Liliana Silvestre

Nutricionista 2963N

Continuar a Ler

Os rins e alimentação

Segundo a Sociedade Portuguesa de Nefrologia os rins são essenciais para a manutenção da homeostase (estabilidade) do organismo, tendo como principais funções a eliminação de resíduos, regulação de fluídos corporais e da pressão arterial, regulação do equilíbrio hidro-eletrolítico e síntese de hormonas. Por último este órgão é ainda um dos principais intervenientes no metabolismo e equilíbrio nutricional.

Adotar um estilo de vida saudável, com alimentação equilibrada e prática de exercício físico é uma forma de preservarmos o bom funcionamento deste órgão. Ao nível da nutrição, optar por alimentos frescos, ricos em fibra e pobre em sódio, conservantes e outros aditivos será sempre uma melhor escolha.

No entanto, quando o funcionamento deste órgão se encontra comprometido, há que ter especial atenção aos aspetos nutricionais, cujas recomendações irão divergir consoante o estádio da patologia renal. Estima-se que aproximadamente cerca de 10% da população mundial possa vir a desencadear doença renal em idade adulta, estando intimamente relacionada com outras patologias, como é o caso da diabetes e hipertensão. Em estados mais avançados da doença tal facto poderá conduzir a um transplante renal, diálise peritoneal e a mais comum hemodiálise.

De um modo geral, indivíduos que apresentem doença renal deverão controlar a ingestão de determinados nutrientes, como é o caso das proteínas, sódio, potássio e fósforo. O objetivo da monitorização destes nutrientes pressupõe uma adequada manutenção dos níveis de eletrólitos, minerais e fluídos.

Aspetos nutricionais a ter atenção

Proteínas

A restrição e controlo da ingestão de proteínas deve ser algo a ter em consideração a partir do momento em que é feito o diagnóstico da doença renal. Atualmente sugere-se uma ingestão de 0,6-0,8g de proteína/kg/peso por dia em doentes que se encontrem entre o estádio 1 a 4 da doença. Estes parâmetros deverão ser sempre adaptados a cada individuo consoante as orientações do nutricionista.

Sódio

De um modo geral doentes que apresentem hipertensão, edema e excesso de proteína na urina deverão ter um aporte de sódio inferior a 2g/dia e para os restantes que não apresentem este quadro poderão ingerir até 2,3g/dia, estes valores correspondem a aproximadamente a 5g de sal por dia (somatório do sal adicionado e o naturalmente presente nos alimentos). Em Portugal a média de sal ingerido por pessoa situa-se entre as 10 e 11g/dia, sendo um aspeto extremamente importante, sendo necessário a sensibilizar para a redução.

Potássio

O potássio é um mineral que se encontra presente numa vasta gama de alimentos, muitos dos quais são saudáveis, como é o exemplo da fruta, tubérculos e dos legumes. Estes alimentos não devem ser retirados da dieta no momento da prescrição alimentar, havendo métodos para remover parte do potássio tais como colocar os vegetais de molho, mudar a água da cozedura 2 ou mais vezes e retirar sempre a casca dos alimentos.

Fósforo

O fósforo é um mineral que está diretamente relacionado com a proteína, na medida em que ao restringir a quantidade de proteínas está consequentemente a diminuir também a ingestão de fósforo. Alimentos como cereais integrais, lacticínios, chocolate e refrigerantes são alguns exemplos de alimentos ricos em fósforo, deste modo devem ser reduzidos ou até mesmo nulos (no caso dos refrigerantes e chocolate).

Em suma cuide bem do seu Rim, este que é um dos principais órgãos responsáveis pela filtração de substâncias tóxicas.

No caso de Doença Renal o acompanhamento do nutricionista será sempre uma mais valia. Se ficou com dúvidas esclareça-as connosco!

 

Até breve,
Liliana Silvestre

Nutricionista 2963N

Continuar a Ler

Técnica PRP. Cicatrizar nunca foi tão rápido!

Técnica PRP

A técnica PRP tem como base plasma rico em plaquetas e é uma solução simples e eficaz em situações de pós-operatório, como a colocação de implantes, extração dentária ou qualquer cirurgia oral, promovendo uma cicatrização mais rápida, reduzindo o mal-estar do paciente.

O que é Plasma Rico em Plaquetas

O plasma é um elemento do sangue, e tem na sua composição plaquetas que por sua vez contêm proteínas denominadas de fatores de crescimento, que são responsáveis por travar sangramentos. Quando ocorre uma lesão nos vasos sanguíneos, as plaquetas aglomeram-se e promovem a coagulação para travar a lesão e estancar a perda de sangue.

Como é o procedimento?

O procedimento por detrás da técnica consiste na extração de uma pequena quantidade de sangue do paciente, por norma imediatamente antes da intervenção. Esta amostra é colocada numa centrifugadora de modo a separar os elementos do sangue recolhido: glóbulos vermelhos e brancos, plaquetas e plasma. O médico dentista retira apenas as plaquetas da centrifugação. Estas serão aplicadas no paciente durante a cirurgia sobre a zona intervencionada, de forma rápida e eficaz.

Quais as vantagens da aplicação da técnica PRP?

Ao aplicar o plasma rico em plaquetas diretamente no paciente durante a cirurgia ou intervenção, a área intervencionada irá cicatrizar muito mais rapidamente, pois as plaquetas são fulcrais na regeneração de tecidos no interior da boca.

Para além de promover uma mais acelerada regeneração dos vasos sanguíneos e tecidos da boca, é uma técnica rápida, não intrusiva e 100% compatível com o paciente visto que as plaquetas provêm do seu sangue.

A maior vantagem de todas é que os profissionais da sua clínica de Medicina Dentária Sb Smiles, já estão a utilizar esta técnica durante os procedimentos, pois o bem-estar dos nossos pacientes é uma prioridade todos os dias!

 

Até breve,

Sara Baltazar

Continuar a Ler

5 Benefícios da Ozonoterapia

benificios da ozonoterapia

Ozonoterapia o que é?
Consiste na utilização de ozono médico para prevenção e tratamento de doenças.
Facilmente assimilado pelo corpo humano e com propriedades anti-inflamatórias e analgésicas, tem muito poucas contraindicações.

 

De entre os múltiplos benefícios da ozonoterapia em diferentes vertentes da medicina, e usualmente utilizado em Medicina Integrativa, esta pode ter um papel relevante também na medicina dentária.

Benifícios da Ozonoterapia em medicina dentária:

  • Tratamento de Periodontite (doença das gengivas);
  • Alívio de dores articulares (ATM – Articulação temporo-mandibular)
  • Tratamento de aftas, ulceras e feridas;
  • Controlo do risco de cáries
  • Analgésico em cirurgias.

A Clínica Sb Smiles tem agora nos seus serviços a ozonoterapia, pode começar já a usufruir destes benefícios nas suas consultas de medicina dentária. Venha experimentar esta nova técnica não intrusiva e com tantos benefícios para a saúde!

 

Até breve,

Sara Baltazar

Continuar a Ler